Armani “The New Normal”

Quero que meu primeiro post, mesmo tendo uma novidade já antiga (hehe), seja um reflexo do meu estilo. Não pretendo falar sobre mim aqui, mas acho válido como introdução (uma apresentação do que vem daqui para frente): um estilo clássico, forte e atemporal.

O estilo clássico pode fazer de uma mulher um ícone. E pode, sim, refletir força e personalidade. Minha opinião sobre o clássico é que ele valoriza quem é a mulher dentro da roupa e deixa espaço para ela mostrar (para quem ela estiver afim) quem ela é. Sem nenhum alarde. Sem nenhum spoiler. Ela decide quem vai saber tudo sobre o que ela pensa e é, na hora que ela achar necessário. Por isso, o clássico é atemporal: por ser autêntico.

A “novidade” aqui é que a Armani conseguiu, lindamente, expressar esse estilo na sua nova campanha de primavera/verão e chamou essa coisa marralinda (e P&B) de “new normal”. Muito provavelmente, esse conceito nasceu da tendência normcore, que se vende como a volta do básico (algo que era comum nos anos 80, mas agora com uma pitada de consciência sustentavel e de liberdade para usar peças com conforto) e que roforça a autenticidade como moda.

A campanha é linda e a parceria entre Giorgio Armani e Peter Lindbergh reforça o imaginário coletivo de sofisticação da marca. Contudo, para mim, o que é verdadeiramente bonito nisso, é que de forma MUITO contemporânea a marca trouxe para a comunicação uma mulher verdadeira, uma mulher “normal”. Mostrando que a verdadeira beleza não tem idade, assim, a autenticidade prevalece. E, aí, mais um ponto para as meninas!

Confira o filme da campanha aqui:

Para vestir hoje: camisa branca.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Sis’s story.