Sobre Ele

Contemplação: substantivo feminino. Ato de concentrar longamente a vista, a atenção em algo; profunda aplicação da mente em abstrações; meditação, reflexão; teol: concentração do espírito nas coisas divinas.

As vezes penso que aí está o nosso erro. Esquecemos de contemplar, esquecemos de tentar conhecer. Colocamos nosso achismo e nossas prioridades em primeiro lugar e, logo, Ele se torna algo extremamente abstrato, distante, lendário e puramente teórico. Nos satisfazemos em apenas ouvir dizer, nos conformamos com a nossa própria ignorância. Ir a igreja e ouvir um sermão basta. Achamos que sabemos tudo, mas no fim, não sabemos nada. Somos superficiais. Nossas atitudes, nosso modo de viver, nossas palavras mostram isso, mas sequer notamos. Misericórdia, Senhor!

Pela contemplação somos transformados. Quando olhamos para Ele nossos olhos passam a enxergar nossa real natureza, cheia de imundície, deturpada, egoísta, ambiciosa e avarenta. Somos confrontados com o nosso Eu e, aterrorizados com a nosso miséria, somos constrangidos pelo Seu amor. Ele me amou até o fim. Sofreu sem merecer, carregou a minha culpa, cumpriu a minha pena. Como posso ficar indiferente diante disso? Clamo: "Arranca de mim esse coração de pedra e me abençoe com um coração de carne guiado pelo Teu Espírito."

Transformado, como posso buscar os meus próprios interesses? Como posso me preocupar apenas com o meu quadrado? Como posso querer glórias e aplausos se o meu Rei se despiu de toda Sua majestade e habitou entre nós, tão humilde e humilhado? Como posso gastar tanto tempo buscando riquezas se Ele sequer tinha aonde reclinar a cabeça? Em contraste com a minha insanidade, Ele me pede para abrir mão de tudo, dar a quem precisa e andar como Ele andou, amar como Ele amou.

E todos os seus passos só me falam que o que
Ele espera de mim é renúncia
É morrer pra mim mesmo, é tomar minha cruz
E seguir os seus passos
Se eu não sou capaz de fazer morrer minhas vontades
Tão pouco posso ser chamado um discípulo Seu

Que choque de realidade! Que loucura para os que não crêem. Mas para nós, que estamos sendo transformados a Sua imagem e semelhança, é o poder de Deus.

Tudo o que Ele fez foi pensando em mim. A minha paz custou o Seu castigo, pelo meu pecado Ele foi moído. Mas não parou por aí: Ele me chamou. E ao ter a Sua justiça imputada em mim só posso agradecer e viver por Ele e para Ele e, consequentemente, para os outros. Afinal, como ganhar um presente tão (absurdamente) lindo e guardar só para mim? Não dá! Todos precisam desfrutar dessa maravilhosa graça, todos precisam ser abençoados por Ele, através de mim. Que responsabilidade!

Então, eu me pergunto:

Quando eu digo que quero imitá-lo e ser igual a Ele
Será que eu sou consciente do que isso quer dizer?

Que o Espírito, diariamente, me torne consciente do meu chamado e que eu honre o sacrifício da Cristo, o sangue derramado, abrindo mão do meu Eu. Que tudo na minha vida seja tão somente sobre Ele.

Aperte o play e internalize essa mensagem: