ela senta no chão mexendo no seu quebra-cabeças totalmente concentrada enquanto você — que está sentado no sofá da sala — a observa pensar sobre o próximo passo para dar vida à uma imagem inanimada.

você aproxima brevemente seus dedos finos para tocar em seus ondulados cabelos negros, mas por um impasse ela sorri e abaixa a cabeça após perceber que a peça que faltava estava abaixo de seu vestido vermelho, fazendo com que você esquive pela terceira vez em menos de duas horas.

você chama pelo nome dela

“oi?”

você se cala.

ela continua o jogo, porém você percebe que ela está se cansando; você percebe porque agora ela coloca as mãos na nuca e com a outra passa nos olhos

“quantas horas?” questionou

você responde “23:35" aumentando 20 min do que realmente é só pra que ela perceba a necessidade de te dar 1% de atenção que tu vem tentando receber nas últimas horas

sucesso.

ela entende.

porém, ela apenas encosta o corpo no seu ainda de costas e respira fundo fechando os olhos por alguns milésimos de segundos

“odeio esse maldito jogo”

você ri debochado

“eu também” — mesmo que não odiasse

você continua:

“dorme aqui hoje”

“não dá, ei me empresta aquela tua camiseta xadrez?”

“pra?”

“usar?”

“ta, vem no quarto”

você senta na cama, olha pra janela enquanto ela procura pela camisa xadrez arduamente.

olha pra ela

ela tira a blusa que veste

o corpo gela

ela fica de costas e veste sua camisa, arruma o cabelo, porém ela consegue bagunçar mais ainda

“vou sentir saudades sua”

“foi por isso?”

“foi.”

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.