# assim de manhã
Andre Ribeiro
12

Sempre que leio algo seu, penso que gostaria de guardar seus escritos impressos em algum lugar próximo. A sua escrita não tem intenção de ser auto-ajuda (penso eu), mas funciona no espírito de quem lê , como se o fosse. Mas é uma ajuda sutil, que vai alcançando o intelecto e as emoções do leitor conforme se descobre o sentido e os arranjos das palavras. De fato, o que você escreve, me parece, é o tipo de livro que a gente guarda na cabeceira da cama.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.