Amanda: Passaporte pra viajem.

“Você pensa demais. Deixe de pensar!”
Será que realmente penso demais ou todo esse contexto faz uma ligação?
Será que é uma percepção sustentada pelo o que percebi e vivi, ou uma enganação?
Talvez seja só mais uma dedução cabível para o entender do momento. 
Talvez seja apenas mais uma tortura mental. 
Talvez sejam soluções momentâneas.
E qual a vantagem disso?
Os dados viajados criam teorias que abraçam para conhecerem melhor o que uma vez fora vivido. Deduções de vivências, puro achismo.
Que de nada os privam, porém os encaminham de quando em vez a despertar outros olhares.
Pensando bem, se não me coubesse ser assim como sou, a quem em meu âmbito existencial caberia?

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.