Eu me apaixonei pela pessoa errada.

Ninguém sabe o quanto eu estou sofrendo.

Confesso que sempre que escutava essa música dava risada, até o dia em que minha vida amorosa começou a se identificar com o refrão da música.

Muitas perguntas sem respostas surgiram, teria eu me apaixonado pela pessoa errada? Seria eu a pessoa errada? Ou eu teria me apaixonado pelo que eu inventei de você?

Parei, respirei, e vi que o erro estava no começo, “eu me apaixonei”, a paixão meus amigos, ela é feita de expectativas, é feita do medo do outro ser diferente daquilo que planejamos em nossa mente, é feita principalmente do egoísmo.

Paixão é desejo intenso que se apaga conforme o sopro do tempo, paixão é feita de joguinhos, de mostrar ao outro quem tem mais “contatos”, a paixão é traiçoeira, é hipócrita, é aquela criança que joga o lixo para baixo do tapete à espera da mãe não descobrir, mas a mãe sabe. Assim, como o coração sabe qual o real sentimento, bobo somos nós tentando esconder para debaixo do tapete algo que com o tempo será descoberto, mas que no fundo sabíamos que poderia ter sido evitado.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.