Ética no dia-a-dia das relações pessoais e Profissionais

Conceito de Ética

A palavra ética é de origem grega derivada de ethos, que diz respeito ao costume, aos hábitos dos homens. Teria sido traduzida em latim por mos ou mores (no plural), sendo essa a origem da palavra moral. Uma das possíveis definições de ética seria a de que é uma parte da filosofia (e também pertinente às ciências sociais) que lida com a compreensão das noções e dos princípios que sustentam as bases da moralidade social e da vida individual. Em outras palavras, trata-se de uma reflexão sobre o valor das ações sociais consideradas tanto no âmbito coletivo como no âmbito individual.

Ética nas relações Sociais

Quando se fala em ética, logo se pensa em ética profissional, política, mas a verdade é que a ética faz parte do nosso dia-a-dia, está em todos os momentos do nosso viver. A ética é uma característica inerente a toda ação humana, e por esta razão é um elemento vital na produção da realidade social,

Pensando dessa forma, vamos analisar a ética interior, porque são os pensamentos que realmente definem o ser como espírito agindo sobre a matéria, que deve ser submissa a este, e não o contrário, como temos visto em tantas histórias que permeiam o cotidiano.

Historicamente a ideia de ética surgiu na antiga Grécia, por volta de 500 a 300 a.C., através das observações de Sócrates e seus discípulos. São de Sócrates as seguintes palavras: “Uma coisa posso afirmar e provar com palavras e atos: nos tornamos melhores se cremos que é nosso dever seguir em busca da verdade desconhecida.
O essencial para nossa felicidade é nossa condição íntima e dela temos que ser senhores, usando de prudência e sabedoria, ordenando nossos pensamentos, treinando a temperança para termos serenidade e, assim, alcançar o autodomínio.

Vamos, então, colocar alguns exemplos de ética no nosso cotidiano, principalmente importantes pela filosofia inerente ao povo brasileiro de querer levar vantagem em tudo:

  1. Um bom negócio só é bom se o for para as duas partes;
    2. Interromper uma fila, de banco ou qualquer outra, é um delito;
    3. Ensinar às crianças que “colar” em provas é normal é errado;
    4. Apoderar-se de valores que não lhe pertencem é desonestidade;
    5. Trair a confiança de amigos, namorados, cônjuges, pais, colegas de trabalho é ser ruim para si mesmo e para o semelhante;
    6. Perceber erro em uma conta ou um troco e se calar diante de uma vantagem é tão errado quanto subtrair os pertences de outrem; tudo que vem fácil, vai fácil.

Ética nas relações profissionais

O que é

A ética profissional é um conjunto de atitudes e valores positivos aplicados no ambiente de trabalho. A ética no ambiente de trabalho é de fundamental importância para o bom funcionamento das atividades da empresa e das relações de trabalho entre os funcionários.

Vantagens da ética aplicada ao ambiente de trabalho:

- Maior nível de produção na empresa;

- Favorecimento para a criação de um ambiente de trabalho harmonioso, respeitoso e agradável;

- Aumento no índice de confiança entre os funcionários.

Exemplos de atitudes éticas num ambiente de trabalho:

- Educação e respeito entre os funcionários;

- Cooperação e atitudes que visam à ajuda aos colegas de trabalho;

- Divulgação de conhecimentos que possam melhorar o desempenho das atividades realizadas na empresa;

- Respeito à hierarquia dentro da empresa;

- Busca de crescimento profissional sem prejudicar outros colegas de trabalho;

- Ações e comportamentos que visam criar um clima agradável e positivo dentro da empresa como, por exemplo, manter o bom humor;

- Realização, em ambiente de trabalho, apenas de tarefas relacionadas ao trabalho;

  • Respeito às regras e normas da empresa.

Ética e Cidadania

Ética e cidadania são conceitos que devem estar na base de qualquer espécie de sociedade humana. Eles têm a ver com as atitudes tomadas pelos indivíduos e como eles interagem em sociedade, ou seja, como se tratam e convivem.

Ética é o nome escolhido para um ramo da filosofia que se dedica a estudar conteúdos morais, ou seja, aquilo que é referente à retidão do caráter humano, o que é certo.

Cidadania, assim como sua origem latina, diz respeito ao cidadão, aos direitos e deveres aos quais está sujeito em uma vida em sociedade. Assim como ética, cidadania também tem a ver com agir de maneira correta.

No Brasil, os direitos e os deveres dos cidadãos são expressos na Constituição Federal e deve buscar sempre fazer cumprir o texto constitucional, para que as pessoas possam ter uma vida digna.

A cidadania é um conceito que é bipartido, ou seja, dividido em dois: cidadania forma e cidadania substantiva. A cidadania formal diz respeito à nacionalidade da pessoa e ao pertencimento desta pessoa a determinada nação, em geral a nação na qual nasceu.

a cidadania substantiva é um conceito mais amplo e está relacionado a direitos sociais, direitos políticos e direitos civis. Os três devem ser plenamente assegurados.

Via de regra, a cidadania nos países tem tendência a sempre se modificar para melhor, de acordo com direitos políticos conquistados, melhora no tratamento social entre cidadãos e maior consciência civil. A cidadania só estará em uma forma definitiva quando não houver mais desigualdade e todas as pessoas de determinada sociedade puderem viver em harmonia.

A relação entre ética e cidadania é bastante próxima, pois a ética costuma ser uma forma de guiar a cidadania presente e, ainda, uma forma de nortear a luta pelos direitos e condições que ainda precisam ser conquistados.

A ética e a moral são a base para o desenvolvimento de uma cidadania consciente e justa

Ética e Tecnologia

Se um carro autônomo tiver que escolher entre atropelar quem está na rua ou sacrificar quem está dentro do veículo, o que ele deverá optar? Usar um drone em uma guerra para evitar a morte de soldados é válido ou é covardia? São questões nada simples de responder e que envolvem grandes debates sociológicos, filosóficos, morais e éticos. No entanto, esses dilemas provocados pelo avanço da tecnologia estão cada vez mais próximos. Logo, poderão ser inevitáveis.

Dilemas das novas tecnologias

Vigilância em vídeo em tempo real

Você provavelmente já perdeu muitas horas brincando no Google Earth ou no StreetView vendo os mais remotos locais do planeta ou mesmo alguma situação inusitada em um bairro próximo ao seu. E se essas imagens fossem todas atualizadas em tempo real, como um “Big Brother” do mundo todo? Digital Globe e o próprio Google estão cada vez mais perto de ter esse poder. E elas podem deixar as imagens abertas a todos ou transformar em dados e vender a corporações.

No entanto, as imagens seriam de espaços públicos, não privados. Com base no que poderia se proibir esse tipo de movimento? Afinal, elas estariam filmando tudo o que acontece em todas as ruas do mundo — incluindo tragédias e guerras ou dando material de sobra para maníacos e perseguidores.

Tecnologias vestíveis

Relógios inteligentes, o Google Glass e aplicativos que mensuram seus batimentos cardíacos são apenas a ponta do iceberg das tecnologias vestíveis. Em breve teremos diversos outros dispositivos que irão analisar, em tempo real, detalhes do nosso corpo. Além disso, eles poderão permitir que pessoas gravarem e fotografarem tudo o que veem o tempo todo.

Mais uma vez quem fica ameaçada é a privacidade. Empresas coletarão seus dados com o argumento de que é para melhorar sua saúde. Haverá regras para proibir pessoas de gravarem conversas ou filmarem na rua? Mas aí haveria censura? Qual o limite das regras?

Uso de tecnologia na guerra

Há quem acredite que a guerra é inevitável, mas que certas técnicas podem minimizar os impactos do combate. Normalmente eles partem do uso de tecnologia para isso.

Um exemplo são os drones. Usados como substituto de soldados, a promessa é que possam caçar apenas alvos perigosos e evitar a morte de civis. Os defensores do sistema argumentam que ele consegue reduzir o número de mortes desnecessárias dos dois lados do combate.

No entanto, como o francês Gregoire Chamayou mostra no livro “A Teoria do Drone”, muitas vezes esses dispositivos causam efeitos devastadores nos civis, que passam a viver com medo das máquinas caçadoras no céu de seus países. Além disso, o dispositivo é imperfeito e, muitas vezes, seus controladores podem matar pessoas inocentes sem sentir o peso de assassinar alguém — já que tudo aconteceu à distância e intermediado por uma tela.

Referências Bibliográficas

2.1 http://brasilescola.uol.com.br/sociologia/o-que-etica.htm
2.2.1
http://www.arazao.net/a-etica.html
2.2.2
https://www.suapesquisa.com/religiaosociais/etica_profissional.htm
2.2.3
https://www.meusdicionarios.com.br/etica-e-cidadania
2.2.4
https://www.freetheessence.com.br/inovacao/tecnologia/etica-tecnologia/

21 anos apaixonado por tecnologia.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store