Nunca vise a perfeição: ela atrapalha a sua vida

Não se assuste com o que vou escrever aqui, mas: direcionar seu trabalho para a perfeição destrói a sua vida criativa.

Já no início do meu primeiro estágio, percebi que algumas pessoas da área de design, tinham um lado perfeccionista e criavam uma atenção surreal aos detalhes, causando até uma inquietação em quem via de fora (e até nele mesmo).

Várias coisas me fizeram analisar o conceito do perfeccionismo dentro de uma área criativa. E quer uma dica valiosa para se tornar mais criativo no dia-a-dia: abandone o perfeccionismo e nunca, MAS NUNCA MESMO, diga: “minha maior qualidade é ser perfeccionista”, porque isso não é qualidade. Ser perfeito num projeto leva teu tempo e não deixa você pensar com mais clareza sobre as coisas. Se esforçar para dar o seu melhor e colocar a sua vontade de realizar um projeto, são atribuições positivas, pois a motivação gera melhores resultados. E outra coisa: Perfeição não significa QUALIDADE.

O “perfeito” faz mais perguntas e mais revisões do que qualquer outra pessoa e geralmente evita fazer qualquer coisa que possa falhar. Esse desejo de refazer, revisar e re-editar seu trabalho até que você tenha tudo perfeito é o que você deve evitar. Duvidar SEMPRE de si mesmo ao procurar por falhas em seu trabalho, só fará perder tempo. Mas olha, é importante nos questionar sobre as possíveis falhas de um projeto, mas um bom profissional se planeja no início para que não tenha que fazer muitas perguntas, revisar várias vezes, refazer ou re-editar. Na verdade o que percebo é que pessoas criativas são mais práticas, objetivas e sabem a hora de parar de buscar o “trabalho perfeito”, pois elas não tem aquela “neurose” da grama do vizinho ser mais verde, e se atém ao seu trabalho com confiança.

Eu li em um outro artigo sobre Brené Brown autora do livro “A Arte da Imperfeição ‑ Abandone a Pessoa Que Você Acha Que Deve Ser e Seja Você Mesmo” que dizia o seguinte:

“Entender a diferença entre o esforço saudável e perfeccionismo é fundamental para estabelecer um controle na sua vida. A pesquisa mostra que o perfeccionismo dificulta o sucesso. Na verdade, muitas vezes o caminho para a depressão, ansiedade, vício e paralisia da vida. O esforço saudável é auto-focalizado: Como posso melhorar? O perfeccionismo é outro foco: O que eles vão pensar? O perfeccionismo é uma confusão.”

Quem nunca foi lá no behance (Site de portfólio de designers do mundo todo) e achou que nunca vai chegar naquele nível de trabalho? Pois é, se você tem medo que ninguém compre, use, compartilhe ou recomende seu trabalho, ou acha que não é bom o suficiente em comparação aos outros: Não pense dessa forma. Dê a si mesmo permissão para se libertar desse tipo de pensamento. Enfrente e coloque seu trabalho no ar sem se preocupar tanto. Depois de parar de tentar ser perfeito, você ficará surpreso com a quantidade de trabalho que você pode realmente fazer e com as coisas novas que você aprendeu no meio do caminho.

Você será muito mais produtivo, motivado e feliz com você mesmo. Sua abordagem ao trabalho criativo será diferente, sua visão em relação ao mundo será diferente, tudo isso porque você se permitiu ser você mesmo, com todos os seus defeitos e qualidades.

Ninguém é perfeito, apenas dê o seu melhor e tire tudo o que o mundo exige de você. Você vai cometer erros (um monte deles, vale ressaltar), mas isso não deve impedi-lo de mostrar o seu “EU” mais autêntico. Faça ajustes ao longo do caminho e direcione seu trabalho e sua vida criativa para melhorias incrementais. É um objetivo muito melhor, não acha?