Sobre a diversidade de sentimentos dentro de mim…

Sim, eu sou inconstante! Em um dia estarei em busca de grandes aventuras, de correr riscos e de realizar loucas fantasias. No outro, estarei em um momento reflexivo, poético, romântico e desejando apenas abraços, carinhos e afetos. E por que tudo isso, dentro de uma mesma pessoa? É simples! Porque a vida nos permite isso. A vida, por si só, é uma eterna inconstância. Viver, não é andar em linha reta… é aproveitar as curvas e sentir aquele frio na barriga ao não conseguir enxergar o que vem adiante. Somos inconstantes, somos incompletos, estamos nos conhecendo… nos preenchendo com as experiências do dia a dia. Somos seres em construção, inacabados, e cheios de incertezas. Eu sou inconstante… e aos que não são, apenas pergunto: De qual certeza absoluta você padece?

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.