Um caos ambulante…

Mas e agora? Agora, depois da vida me endurecer, acredito que já não tenho mais a mesma capacidade de amar. Hoje percebo que, ao olhar filmes românticos, acho lindo o casal de apaixonados pombinhos. Por um minuto, ou dois, até invejo-os, sem me dar conta de que tenho tudo o que eles têm, e acredito que algo mais além. O que me falta, então? Talvez não falte nada, talvez me falte tudo. Talvez nunca volte ao normal, talvez, amanhã volte a ser o eu de ontem. Talvez falte um recomeço. Talvez apenas me falte coragem, talvez me falte um pouco de ação. Ou, talvez, e só talvez, me falta apenas, realmente aceitar as coisas como elas são.

Uma dramática reflexiva, isso tenho certeza que eu sou. Apaixonada e agradecida, também. Uns vêm ao mundo para salvar vidas, outros para criar coisas, outros ainda, só para tornar tudo melhor. Eu? Acho que vim no mundo, apenas para confundir a tua vida… torná-la uma eterna bagunça, cheia de incertezas e dificuldades. Mas se um dia souberes de outros atributos, por favor me diga, quem sabe assim, conseguirei tomar um rumo na minha própria vida.

Sabendo de tudo isso, a pergunta que não quer calar: Me ensina a namorar de novo? Porque acho que não sei mais amar!