O minimalista.

Uma das coisas mais difíceis em se tornar minimalista, para a maioria das pessoas, é desapegar de suas posses.
É difícil, eu não vou mentir.
Desapego pode ser algo incrível, e quando o fizer, você vai se sentir liberto e leve. Mas desapego é uma coisa emocional, e como com qualquer outra coisa emocional, nem sempre é simples.
Existem algumas razões emocionais para termos dificuldades na hora de abrir mão de nossas posses. Há pouco tempo atrás, li uma excelente matéria em aprender o desapego de roupas, e várias razões foram dadas para essa dificuldade:
– Temos boas memórias e emoções associadas com as posses;
– Gastamos dinheiro com os itens, o que significava que perdemos outras oportunidades para gastar esse dinheiro, e nós odiamos pensar nas oportunidades perdidas;
– Nós tememos que possamos ter uma oportunidade de usar as roupas no futuro, ou de perder 10 kgs e encaixar nestas roupas no futuro;
– Tememos um futuro incerto, quando podemos precisar dessas posses e que não teremos o dinheiro para comprar mais;
– E, no presente, nós gostamos de ter a sensação de “abundância”.
Como você pode ver, há muita coisa que ”ajuda” neste vínculo com nossas posses. Você também pode notar que os dois primeiros estão associados com o passado, dois estão associados com o futuro, e apenas os últimos de acordo com o presente.
Há duas maneiras que podemos vencer esses temores, de modo que desapeguemos de nossas posses:
1- concentre se sobre o presente.

2- foco na qualidade sobre a quantidade.

Via: o minimalista.