Das minhas vozes

-Você já se olhou no espelho hoje?

- Eu sim, e você?

- Eu não sei te responder isso, parece que nunca sei ao certo o que estou vendo

- Eu não queria ficar acordada sozinha…

- Mas você tem, são etapas a serem digeridas, parece dolorido, é um absurdo mas eu sinto exatamente o mesmo que você, mas é necessário

- Eu gostaria as vezes que você não existisse, porque se não existisse eu estaria dormindo agora… Eu acho

- O que? Mas se eu não existisse você estaria acordada sozinha agora. Quem iria ouvir isso tudo?

- Tá, você não disse que eu deveria ficar sozinha?

- E deve, mas ainda não consigo ir

- E ir pra onde?

- Pelo menos me ajude a chegar em um consenso, já que sente as mesmas coisas que eu…

- Eu não posso fazer isso por você, eu só sinto…

- E com que diabos estou conversando?

- Eu me pergunto isso as vezes, porque sua voz é a única que eu escuto.

- Engraçado, a sua ecoa, mistura…ah, sei lá

- Eu queria saber com quem eu estou conversando e porque você aparece as vezes sem eu chamar

- Porque eu já disse que eu só sinto… Seja mais esperta!

- Pelo menos você escuta a voz de mais pessoas

- Não sei dizer se isso é bom, as pessoas falam muito as vezes, e falam coisas que ah…

- Bem, você também fala coisas as vezes…

- Mas eu também sou uma pessoa, oras

- Consegue sentir?!

Arte: Luiz Pereira.