o que eu faço aqui

a vida de uma libriana nao é facil. o mundo e seu dualismo nos confunde muito, escolher entre coisas que se encontram em polos, é extremamente complicado pra quem nao sabe nem direito quem é. eu não sei escolher, não como querem que eu escolha. “ora, ora, ela é revolucionaria, quer ser diferente….” tsss, quem me dera ser igual. talvez eu seja, nao sei. viu, acabou de acontecer, o instinto em cima do muro grita!!!

como teoricamente eu nao sei escolher nada, acabo s’o tentando de tudo, ate porque, se esta ao meu alcance, por que nao, n’e? e ‘e nessa hora que eu me meto num buraco dificílimo de sair. eu sou varias, reconheço, mas s’o tenho um corpo e ele sente e principamente, por mais que haja muita vitalidade, ele pede arrego!

mas antes do meu corpo se desesperar e ir gradativamente exaurindo toda sua energia, a minha mente, meu maior motor, me pede pra parar. o que ela nao entende ‘e que eu tenho que fazer coisas, MUITAS coisas, justamente porque eu sou libriana e la no inicio eu nao soube decidir, ou s’o dei a mao pra vitalidade dos vinte e pensei -eu consigo tudo. e isso ‘e dificil, porque como explicar pra minha mente, que ta dentro do meu corpo, que ela tem que pegar leve, nao adianta vir cheia de autoridade. e ai, entra o dualismo de novo, isso porque eu me considero hiper racional, daquelas que diz nao sentir porque ta pensando (ATA), entao considero minha mente o topo da cadeia alimentar, s’o que eu vivo com um corpo que faz, sei la se sozinho, mas o bicho faz e ai ele briga com a mente e os dois tao em polos opostos e CADE EU NISSO TUDO?

‘e dificil pensar quando se est’a em crise, o corpo parece seguir pra um lado e a mente pra outro, oposto, distante. eles nao querem ser companheiros e CADE EU NISSO TUDO? ‘e nessas horas que eu nao reconheço (ou apenas finjo mesmo) a minha participação nisso tudo. Onde est’a a Ana Carolina? t’a no meio do surto de acoes ou do vai e vem das sinapses? Ou a Ana Carolina t’a s’o assistindo, de fora, vendo o circo pegar fogo, vendo os dois opostos se matarem, e ainda dando força, com gritos encorajadores.

CADE EU NISSO TUDO?

Like what you read? Give ANA ANINHA a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.