A promessa do chocolate

Normalmente uma promessa é feita em troca de algum benefício, mas eu fiz uma promessa em homenagem à minha avó, no dia de seu falecimento prometi que ficaria um ano sem comer chocolate. Pode parecer bobo, mas há um ano eu comia muito chocolate, principalmente os de barra e bombons (Lollo era meu preferido, o vício era tanto que teve uma época que comprei caixas fechadas pra estocar).

Eu fiz esta promessa sem saber como isso mudaria minha vida, e sinceramente, fisicamente não mudou em nada. Mas me ensinou uma lição que eu precisava aprender neste momento da minha vida.

A promessa acabava hoje (16/07/2017) e eu poderia voltar a comer chocolate todos os dias, então reservei um tempo sozinha (por ser o meu momento de reflexão) e fui comprar um Lollo. Eu poderia ter ido pra casa para comer tranquilamente, mas preferi comer ali mesmo no carro.

Quando coloquei na boca e senti o gosto do chocolate foi decepcionante. Como algo que eu amava tanto, poderia deixar de ter tanta importância?

Eu não senti satisfação e nem prazer, eu comi apenas para cumprir a promessa. Eu não vou voltar a comer chocolate, pois aquele sabor já não me agrada.

Isso me ensinou que muitas vezes eu dou demasiada importância pra coisas que só me fazem mal, e quando deixo de me importar percebo que foi melhor assim. Todo dia passamos por provações que tentam nos tirar do eixo, mas se você der força à tudo que te faz mal você afunda. Quando a intensidade do momento passa, o estrago já está feito.

Então respire. Inspire. Não pire. Lembre-se que talvez você não possa mudar a situação, mas pode aprender a reagir da melhor maneira, e principalmente aprender a não dar tanta importância.

E agora a promessa vai ser: um ano sem sorvete (picolés, massas, etc) e bolachas recheadas (de todos os tipos — trakinas, waffles, etc)…Vai ser um longo ano!