Sem título #1

O barulho abafado
a tarde fria com
pessoas alheias.
Nós rígidos.

A TV hipnotiza
com todos em guerra
e cada um em chiste.
Na força de arrancar suspiros.

A censura condena
essa bobagem obscena 
trazida no discurso inútil.
Avançando por dentro expansivo.

Desaparecimento de estar
com todos ausentes
a ninar o que não se sente.
Indo e vindo em harmonia.

Não me venha com floreios.
Não toque, o que quer?
Enfim, responde precisamente.
Explosão no fim de êxtase.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.