Não sou eu uma preta sapatão?

Começo este texto com a seguinte pergunta: onde estão as pretas sapatonas dos movimentos sociais? Só ta vendo gente branca ou hetero? Pois é, nós diariamente temos que lutar contra os racismos e lesbofobias dentro desses espaços que sempre tentam nos silenciar e apagar nossos corpos e histórias.

Se não for nós por nós mesmas, não será nada. Nós mulheres pretas sapatonas temos que derrubar uma porta por dia para conquistar nossos espaços, para podermos falar e ainda temos que lidar com os racismos e lesbofobias dentro dos movimentos sociais. Além do mais, sempre tem aquele compa brancxs desconstruidxs que pega a gente pra ser Wikipreta dele né.

Já passei por alguns movimentos sociais e quase nenhum deles deram espaços para pautar as questões das pretas e sapatonas. Normalmente, eram lugares dominados por gente branca hetera que só lia gente branca hetera e só faziam coisas para gente branca hetera.

Até que um dia cansei de gastar minha energia e tempo de vida em locais que não estavam preocupados comigo e com as minhas companheiras. Percebi que antes de eu ser sapatão já me gritaram negra e a mim foi destinado todo tratamento racista a ser carregado junto a minha pele.

Depois de me gritarem negra, gritaram sapatão e ai mesmo que não tive mais nenhum espaço. Sabe por que? Porque se estamos no movimento ciranda da esquerda temos que lidar com o racismo e lesbofobia e se estamos no movimento das lésbicas- brancas- Ruby Rose- Orange Is The New Black- temos que lidar com o racismo.

Fora as rejeições afetivas de nossos corpos, cabelos, traços, jeito de falar, de se vestir que não são da branquitude. Passei muito tempo de minha vida sapatão tentando me encaixar nesses moldes até perceber que eu sou maravilhosa demais pra isso e você que está lendo esse texto também é.

Porque mana, quem é Poussey não precisa ser Ruby Rose! Não precisamos ficar em lugares que não nos aceitam e não nos deixam pautar nossas questões tentando nos silenciar. A mulher preta sapatão é maravilhosa, é potência. Nós somos maravilhosas e somos potência porque precisamos diariamente lidar com a branquitude e a lesbofobia que tentam nos calar e dizer que nossos corpos/cabelos/traços são feios.

Então branquitude pega a visão! Que tal colocar a mão na consciência e se tocar dos seus racismos e lesbofobias? Que tal corrigir compa brancxs que esteja falando merda sobre lésbicas negras? Mesmo que seja uma lésbica branca? O resto você pode procurar no Google porque não vou ser Wikipreta de ninguém. Manas pretas sapatonas não se esqueçam: nós somos maravilhosas ❤

Até a próxima!