Carreira também é um projeto de vida, por isso merece ser gerenciada!

Esses dias fui dar uma palestra numa empresa sobre a temática de Carreira, onde o foco era verificar como e quais estratégias estamos utilizando na condução da nossa carreira.

E o que cada dia fica mais claro para mim, quando falo sobre o tema ou quando faço atendimento, é que na maioria das vezes somos muito bons e proativos em planejarmos viagens, casamentos, festas de aniversários dos filhos e até em fazermos aquela surpresa para o marido/esposa, no sentido de apimentar um relacionamento, mas falhamos e deixamos a desejar quando o assunto é dar uma turbinada na nossa carreira.

E a pergunta é porque não olhamos para essa questão com a mesma energia e dedicação que fazemos as outras atividades? Será que não nos achamos merecedores de termos esse tempo dedicado para isso? Ou será que nos percebemos tão autossuficientes e maravilhosos que esse tema é algo menor e sem relevância? Ou ainda, porquê terceirizamos essa parte da nossa vida para o RH, para o nosso gestor ou para frases feitas e automáticas como: “Deus é que sabe”, “a vida é assim”, “eu não tenho sorte” ou “deixa ver para ver como fica”?

É necessário deixar claro que não temos controle sobre alguns fatos da nossa vida profissional, pois eles irão acontecer, o que precisamos pensar é que aprendizagem posso ter desse evento e que me realinha com meus propósitos e valores? Como posso transformar esse fato em oportunidade para reorganizar a minha carreira?

As mudanças na carreira não devem ser consideradas como “algo que não saiu bem ou fora do previsto” e planejar a carreira não requer algo que não possa ser mudado, pelo contrário, é saber olhar para seus valores, seus pontos fortes, seus pontos de melhoria, e abrir um mapa para saber onde você quer ir, como fará a sua viagem, com quais recursos e apoios você conta ou não e quais caminhos você quer trilhar. Depois, com uma bússola, siga! Lembre-se que podem ter dias maravilhosos e dias com trovoadas, atalhos que podem ser pegos ou não, desvios que você pode ignorar, mergulhos que você deve ser permitir, um mundo se descortina e se ele estiver alinhado com quem você é e te aproximando do que você quer, se desafie!

Abrir espaços para essas conversas ou reservamos um tempo para exercitar um olhar mais apurado sobre o nosso estado de flow* com certeza nos impulsionará para a ação, pois como já dizia Guimarães Rosa o que a vida quer da gente é coragem! E coragem é uma atitude que vem do coração: COR (coração) + AGEM (ato de agir) e é ela que te levará ao próximo nível e estágio da sua carreira.

Agora te pergunto: O que te impede de ir lá e fazer? Olhe para você e veja quais crenças te limitam nessa caminhada e quais te fortalecem? Algumas certezas precisam ser questionadas nesse processo! Para ficar mais lúdico, vou te ajudar a quebrar algumas, baseadas nos provérbios e ditos populares que ouvimos a vida toda:

1) “Diz-me com quem andas, que te direi quem és” — Quem são as pessoas que te apoiam na tua jornada profissional? Quem são as pessoas que você tem interlocução? Elas funcionam como âncora (te colocam para baixo) ou são pessoas balão (que te impulsionam)? São pessoas que vivem reclamando dos seus trabalhos, que estão sem energia em relação a eles ou são pessoas que percebem que o trabalho está congruente e alinhado aos seus propósitos de vida? Se as pessoas que te cercam , são as que esperam se aposentar para ser feliz e que para elas o começo da semana é um martírio: SE AFASTE. Está na hora de refazer qualitativamente o seu network, antes que alguém também o ache uma âncora e se afaste de você.

2) “Quem espera sempre alcança” — Alcança o quê? Ora, se você está esperando por algo, provavelmente você não sabe que algo é esse, pois se soubesse já estaria indo atrás dele. E quando ele chegar, você também não saberá que chegou e que se foi, e o pior: esse algo pode nunca chegar e você viveu a sua vida esperando. Por isso você não percebeu, portanto AJA, levante-se, olhe ao seu redor, analise a situação, crie oportunidades e realize. Esperar é apenas ser espectador e não participante do seu processo de carreira.

3) “Casa de ferreiro espeto de pau” — Casa de ferreiro o espeto TEM que ser de ferro, você é seu melhor produto ou serviço, você é sua marca, é a partir de você que tudo inicia e retorna, portanto seja a sua melhor referência, principalmente nos seus valores e nas suas crenças: acredite no que faz e em como faz. Como entrega valor ao outro, como contribui. As suas competências são muito importantes, mas não estão acima do que você valora, de como você se comporta com o outro. Amy Cuddy, psicóloga norte-americana diz em seu novo livro Presence (ainda não traduzido para o português) que o que faz as pessoas se aproximarem das outras, no primeiro momento, é o quantum de confiança essa pessoa emana, as pessoas primeiro te avaliam para saber se você é digno de respeito. Depois dessa confiança estabelecida, as competências são consideradas. Por isso se alinhe ao que você é, dê o seu melhor, se reconheça e emane confiança: se é ferreiro, que o espeto seja de ferro.

* termo proposto pelo psicólogo Mihaly Csikszentmihaly que significa estado de fluxo, onde tudo flui e a pessoa está totalmente imersa na atividade, não sente o tempo passar.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Ana Cláudia Mendonca’s story.