Livre arbítrio

Acredito que vivemos numa sociedade onde o livre arbítrio não é verdadeiramente praticado como deveria.

Não se tem livre arbítrio alguém que não consegue enxergar as opções que o mundo proporciona, os caminhos diversos que se pode seguir.

Essa clareza de visão se dá pelo autoconhecimento: só se sabe onde chegar, quem sabe de si e onde está.

Dou uma importância extrema a esse tipo de conhecimento em específico, porque, pela minha experiência, eu consegui me salvar de mim mesma

Ninguém é “culpado” pelo que acontece na minha vida, mas eu sou totalmente responsável por isso.

Quando eu comecei a minha jornada rumo a mim mesma, eu fui percebendo que eu não era tão livre quanto imaginava! Eu era aprisionada na ignorância, não naquela científica, sempre fui muito estudiosa, mas no meu próprio desconhecimento.

E no momento em que se conhece ( ou pelo menos começa), você percebe outros caminhos, jamais enxergados antes. Aí vem o livre arbítrio original, o legítimo!

Porque somente dessa forma você pode escolher se quer continuar do jeito que é, onde está, da maneira que vai… ou se vai mudar, escolher outro caminho, evoluir.

Se você optar por continuar da maneira que é e está, tudo bem. Mas permanecer do jeito que está, sem saber que existe outra alternativa, isso eu não acho justo!

Não se acomode ao que você é, da forma como leva sua vida. Há um mundo livre te esperando, se liberte de você!

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Ana Flávia Alves’s story.