À pequena sacerdotisa do outro lado da sala.

Por vezes, pareces uma bonequinha de pano

Dessas que, quando crianças, dormimos abraçadas,

Dessas que nos confortavam e nós amávamos.

Outras vezes, me lembras uma fada.

Sinto que a qualquer momento suas asas vão aparecer

E que vais voar sobre nós com teu encanto.

Hoje pareces um leãozinho

Me agrada ver que estás viva, que estás feliz

Ver-te hoje foi como ver a luz da lua sobre um lago

Encheu-me de coragem e esperança.

És como a própria Morgana, me inspiras.

Sei que nunca antes lhe disse coisa alguma,

Mas tenho te admirado, tímida, de longe.

Gostaria de conhecer-te,

Ensina-me sobre tua Lua, sobre tua Deusa, sobre o teu Lago.

Seus olhos são janelas para Avalon,

Me inicie nos seus mistérios.

Levantemos as brumas entre nós

Sejamos, por favor, amigas.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Ana Gabi Cordeiro’s story.