Como funciona uma Release Planning do Framework SAFe?

Como todos sabem, dentro do SAFe existem uma série de papéis e cerimônias previstas para a organização do ágil escalado. Hoje vamos falar sobre a Release Plannig que acontece na Softplan UNJ, pois sei que muitas pessoas tem curiosidade, e o pessoal tem tirado certificação mas não encontra informações na prática.

Antes de começar

Sempre antes de iniciar um novo ciclo, é fundamental realizarmos uma retrospectiva sobre o ciclo anterior. Para mim, toda a nossa oportunidade de progresso em um desenvolvimento ágil está na retrospectiva. Portanto, sempre antes de iniciarmos uma nova Release Planning, analisamos tudo o que deu certo e errado. Nesta cerimônia estão todos os Scrum Masters (SMs), e os (POs) Product Owners (opcionalmente). É muito legal quando o Product Management também está, pois é neste momento que ele consegue enxergar todos os problemas que ocorreram, e participar das ações de melhoria.

O grande dia

Para a cerimônia da Release Planning, o Release Train Engineer (RTe) se prepara com alguns dias de antecedência, para trazer informações do novo ciclo, como as principais Features (TOP 10), a agenda dos dois dias de evento, e algumas breves explicações ou novidades no trem.

Baseada em experiências anteriores, nossos horários começam cedo e vão até tarde, para garantir que os times não atrasem seus planejamentos.

Objetivos

Cada time, possui um mini kanban para cuidar do seu planejamento nestes dois dias, e passar a visibilidade do que está sendo feito para o RTe e partes interessadas.

Esta cerimônia serve para calculamos velocidade e carga dos times, listarmos os objetivos de cada Feature, criarmos as Stories, estimamos, levantamos riscos e dependências para um ciclo inteiro que atualmente são 3 meses. Aí vem aquela pergunta, mas ninguém altera o planejamento? Sim, alteramos quando atrasamos, ou recebemos muitos defeitos durante as sprints, mas precisamos fazer um planejamento prévio pra ter uma noção da quantidade de demandas que podemos assumir.

Depois dos times estimarem, no segundo dia inicia-se a montagem do Program Board a nível de Features. Como vocês podem ver, as fitinhas vermelhas, são dependências umas com as outras.

Cada coluna é uma sprint (ao todo são 5) e cada linha é um time.

Scrum of scrums

Durante os dois dias, todos os Scrum Masters se reunem para fazer um Scrum of scrums (SoS) e contar como está o andamento do seu time, e levantar impedimentos encontrados.

Trabalho final

Este foi o nosso resultado da primeira Release Planning que eu participei. No final do dia, tiramos do auditório e montamos novamente no ambiente de trabalho, aonde ocorrem as SoS semanais. Sobre o nível de confiança dos times, solicitamos que todos levantem as mãos e pontuem de 1 a 5 (sendo 1 mais baixo e 5 para confiança alta) em relação ao planejamento. Se a maioria levantou a mão com cinco pedimos para baixar e damos a atenção para os níveis mais baixos. Então identificarmos quais foram os pontos que não permitiram que o time estivesse confiante, e procuramos a melhor maneira de amenizar o impacto.

Feedback

Como todo evento, é fundamental que a gente use uma forma de feedback, para o RTe poder identificar pontos de melhorias, para que o encontro seja mais produtivo nas próximas vezes. Neste dia, também utilizamos a ferramenta Mentimeter, onde é fornecido o feedback anonimamente pelo celular, a participação e interatividade dos times foi muito maior do que esperávamos.

Mais exemplos de Boards

Como o quadro era muito horizontal, decidimos inverter o formato, colocando os times como colunas, e as sprints como linhas

E é isso aí pessoal, caso vocês tenham alguma dúvida sobre as cerimônias, eu passo o e-mail do RTe Allex, hahahah brincadeira, eu respondo por aqui mesmo! :)