Sonhos da geração Netflix!

Foto: @anajgonzaga

Sonhos se tornam realidade? Se perguntar a uma criança de 5 anos ela responderá que sim sem hesitar, já se perguntar para um adulto o mesmo irá pensar profundamente na questão, e com um pouco de dúvida até pode responder que sim, ainda mais se for um adulto jovem e com uma pitada de imaturidade, mas garanto a você que a maioria dos adultos irá responder que não, sonhos não são realizados! Meu caro, não quero ser a estraga prazeres e nem a pessoa “malvada” que acaba com sua ilusão que Papai Noel existe, mas para realizar um sonho basta muito mais do que acreditar e querer com o coração! Atrás de toda a pessoa que realizou aquele sonho, à muito suor e é o que a grande maioria não quer “suor”, queremos (sim, estou me incluindo nessa) tudo sem suar, queremos que nossos desejos sejam realizados como se o gênio da lâmpada aparecesse, ou como se a feiticeira balançasse a pontinha do seu nariz, somos muito ingênuos em achar que sonhos se tornam realidade, apenas por serem sonhos.

Sonhos continuam sendo sonhos se você não lutar por ele, não trabalhar nele noite e dia, não viver ele 24 horas no seu íntimo!

Sei muito bem o que quero para minha vida, sei muito bem como quero estar daqui 5 anos, e você acha que eu levantei o bumbum da cama para me mexer e traçar metas? Não! Não, sou tão boba ao ponto de não saber o que fazer, só sou boba ao ponto de não fazer nada!

Nossa geração gosta de bater panela em casa debaixo do cobertor enquanto vê Netflix, e isso está criando um mundo de jovens adultos frustrados com seus sonhos que não saem das suas cabeças, devemos parar de se lamentar e começar a agir já que sabemos e podemos fazer com que aquele sonho, vire realidade, aja! Enquanto há tempo e enquanto você é um “jovem adulto ingênuo”, porquê uma hora você irá virar um adulto (sem a ingenuidade) e seu sonho morrerá, inclusive no seu coração! Então vamos parar de reclamar e começar a agir, não amanhã mais sim agora, e nem um minuto depois, vamos mostrar que sabemos aproveitar toda essa liberdade de decisão e colocar a mão na massa, nem que para isso noites de sonos sejam perdidas, finais de semanas passem despercebidos, vamos mostrar que nossa geração aprendeu a correr atrás dos seus sonhos, mesmo tropeçando pelo caminho e se machucando não vamos correr para o colo da mamãe choramingando, somos fortes o suficiente e vamos chegar lá, mesmo que leve alguns anos, eu sei que vamos chegar lá!