Possibilidades

Parei de pensar em você por uns raros dias, mal te leio nessa correria maluca de fraldas, livros e novas camas. Aí me lembrei, aquela peça que eu queria tanto ver está em sua última semana de apresentação e eu cheguei a me programar duas ou três vezes pra asistir. São quase cinquenta quilômetros e meus horários são sempre a mesma bagunça.

Então eu fui dormir segunda feira, já era madrugada de terça, mas eu sou sistemática, terça pra mim só começaria se eu dormisse e acordasse ao amanhecer. Entao dormi e sonhei coisas malucas, te via e passava momentos olhando a olhando novamente pra não passar um detalhe sequer. Acordei e entre um cigarro e um café decidi não ir. Assistir ao espetáculo seria também uma boa desculpa pra te ver, dizer um “oi, e aí?”, ficaria sem graça, diria uma série de besteiras e te deixaria sem graça também ou coisa pior. Eu me conheço como ninguém, sabe?

Troquei meus planos de quinta por aulas e um motel barato, vai ser mais difícil pensar em você com essa rotina. Troquei a chance de me apaixonar ainda mais pelo teu sorriso por uma bebida, um copo sujo de batom lilás e lençóis desconhecidos. Troquei uma possível declaração por outras possibilidades menos saudáveis, eu sei, mas com um custo benefício maior. Essa vida, meu amor, é bem traiçoeira com quem se entrega demasiadamente.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.