“É preciso um período de tempo até que algo se torne claro para mim. Isto é verdade de várias maneiras. A minha relação com os outros, por exemplo, só se torna (?) após muito tempo. Como se tomasse dimensões de colosso a demora da grande mancha de nevoeiro até que se retire. Mas durante esse tempo, não tenho plena consciência da minha falta de clareza. E, de súbito, vejo por fim, como de fato era ou foi a questão. E é provavelmente por isso que sou inútil. Sempre que uma decisão tem de ser tomada a pressa fico, por assim dizer, cego por uns momentos e só depois as escamas caem dos meus olhos.”

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.