Por que vou participar do NaNoWriMo?

Escrever ficção de 50.000 palavras em um mês

Essa resposta não é simples. Se eu desenvolvesse todos os acontecimentos que me levaram a essa decisão já teria material para metade do desafio.

O ano de 2016 foi um ano complicado. Quando voltei ao trabalho, dia 4 de janeiro, para terminar meu doutorado já pressentia que seria. Todos os dias acontecia um “desastre” diferente no laboratório, lidava com desafios que eram gatilhos para crises de ansiedade, me sentia pressionada a terminar antes do fim da bolsa, me sentia pressionada a passar em um concurso e garantir a “tão sonhada carreira de professor do magistério superior” e ainda tinha que lidar com o máximo de gentileza com gente que eu nunca quis lidar.

Minha psicóloga insistia para que eu fizesse o que ela me propunha e que eu procurasse um médico. Eu já tinha tentado um homeopata mesmo sabendo que não funcionaria comigo (não funcionou mesmo). Quando consegui uma consulta com um neurologista veio o diagnóstico de déficit de atenção e de depressão. Eu não acreditei no diagnóstico, mas não tinha dinheiro para outra consulta e nem tempo para o SUS. Comecei a ler tudo sobre o assunto. Li muito. Li até demais. Acreditei no diagnóstico.

O tratamento ajudou muito e minha inspiração para escrever estava de volta. Meu interesse pela vida voltou e eu escrevia tanto a tese quanto os meus textos para “alimentar” meu blog pessoal e um blog de “tudo”. Em agosto decidi blogar todos os dias(o famigerado BEDA) e consegui. Era a primeira vez que tinha cumprido uma meta que interessava só a mim. Foi incrível e eu pensei que deveria fazer novamente.

Sempre quis escrever um livro, mas estudando para a “tão sonhada carreira no magistério do ensino superior” não teria tempo e muito menos disciplina. Me lembrei do NaNoWriMo e, apesar de ser uma loucura, me prometi novamente: Eu vou tentar.

O desafio é para mim mesma. Provar que eu posso começar o que eu quiser, se eu quiser, e talvez terminá-las. Tenho pouco tempo para escrever, mas tenho várias ideias espalhadas no meu bloco de notas do celular. Estou realmente empolgada e determinada.

Eu vou participar do NaNoWriMo, porque é o desafio que vai me ajudar a caminhar com passos mais firmes.

Se isto não é estar empolgada eu não sei o que é…

Vai participar também? Tem alguma dica para um iniciante (eu)?