Fuga

Decidi fugir. Fugir de gente complicada, mal resolvida, desinteressada, indecisa, pessimista, sem vontade de viver, que só critica, julga ou tenta colocar o outro para baixo.

A vida é curta demais para ser vivida com quem não sabe o que quer. A gente já pega muito trânsito, metrô cheio, ônibus quebrado, professor desorientado, chefe estressado e pessoas mal educadas para escolher ainda conviver com gente complexa demais.

A gente já tem muitos boletos para pagar, muito trabalho para resolver, muitos projetos para terminar e muitas outras tarefas a fazer para se preocupar com quem fica em cima do muro.

Eu quero gente que se arrisque, gente positiva, resolvida, com vontade de fazer o que der na telha mesmo que isso signifique mudar toda sua vida do dia para noite. Quero gente que sonhe alto, que não se preocupe tanto com o trânsito, os boletos, a faculdade, a rotina, mas que quer ser feliz e falar “vamo”!

Quero gente para dar risada, gente com o coração disposto e pronta para somar, mas também dividir.

De problema eu tô fugindo, porque a vida já tá cheia deles.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.