A experiencia Ressonar 2017 para Ana Raquel Barros

Mano, olha aquele sol mano.

Recém chegados da trip São Paulo/Minas Gerais, Marlon & Eu desembarcamos em Salvador e resolvemos presentar nossa querida Aisla Lima com um ingresso para ir conosco à Chapada Diamantina, subir as montanhas de Piatã e viver a sua primeira experiencia em um festival de trance. Senti um imenso sentimento de gratidão por poder dividir com ela outras fases da vida além das limitações do colégio interno em que vivíamos.

Fomos presentados com um lindo por sol e as boas-vindas desses maravilhosos aí mais abaixo.

Por-do-sol do dia 10 de janeiro de 2017. Piatã, Chapada Diamantina, Bahia, Brasil.

Encontrar com essa figura já desconstruindo gênero na porta do festival com seu longo e radiante cabelo laranja foi um prenuncio do que se viveria lá: vivacidade, cor e liberdade!

Liberdade para se encontrar e sonhar com um mundo melhor. Sem tantos preconceitos, sem tantos olhares se evitando.

Como não deu tempo de mandar meu projeto a tempo para a produção do festival, não fui para trabalhar como fotógrafa. Porém, como não consigo desgrudar da minha câmera, fiquei eternizando os momentos mais a vontade, sem me cobrar tanto a respeito dos resultados. Fotografar a minha vivência sem preocupações foi a lei.

As fotos a seguir são do momento em que a Aléssia Prata me hipnotizou com seu Tribal Fusion maravilhoso!

Chill Out do Ressonar Festival 2017.

Já o Astral Zone era o local preferido de muita gente. Era lindo, tinha bastante sombra para se refrescar nos dias flamejantes de calor baiano, muita interação humana e várias vivencias como: aromoterapia, teatro com argila, eco-consciência, iniciação com malabares e etc.

Tudo isso é muito lindo de se ver! Desconhecidos se conectarem como uma verdadeira família. Era contagiante a energia emanada por aqueles sorrisos. Mais abaixo são fotos de outra atividade: uma iniciação teórica sobre malabares e a interatividade do trinômio pessoas-objeto-movimento.

O professor era um querido e tinha uma persuasão incrível!

Outro momento mágico foi a roda de aplicação das medicinas indígenas do rapé e o colírio sananga. Hora de parar, refletir e se conectar com a mãe-terra. E, claro, expelir as más energias.

Salve as caboclas da mata!
E os caboclos também!
Aplicação de sananga (à esquerda).

Mas quem realmente roubou a cena nesse momento foi a beleza e a força da mãe Betina com sua baby! Ficamos agraciados com tamanha delicadeza.

Pureza, coisa fofa! ❤ ❤ ❤ ❤ ❤

Ah sim, não posso esquecer de mencionar outro ser que também brilhava:

Cada dia uma performance melhor que a outra. O maior artista que você respeita.

No meio disso tudo tinha ainda o bus da Caravana Arco-Íris:

“Somos uma ecoaldeia nômade com 20 anos de história, que já percorreu 19 países realizando intercâmbios culturais e integrações ecológicas em comunidades, aldeias, vilas e cidades.”

Fiquei muito encantada com as cores do Whipala. Sua placa do Chile e sua estrutura divertida e um pouco desgastada denuncia a quantidade de histórias que deve carregar esse imperioso e maravilhoso carro. Abaixo, podemos ver a foto da estrutura interna, com a Aisla Lima sentadinha na grande cama — não há cadeiras além da do motorista — onde os passageiros ficam confortavelmente acomodados.

Até meu gato-amor ficou interessado em ir nessa aventura para o Macchu Picchu no Peru ano vem.

Não podia perder a chance haahah
O Whipala por dentro.

Por fim, um pouco do que pude captar do Main Stage do Ressonar Festival 2017:

Cheguei atrasada na aberta, só consegui ver isso :C
Meus amores no último dia de festival.
Luna e Rapha. Meus vizinhos da frente de barraca. Queridos, a Luna era a simpatia em pessoa e o Rapha nosso oráculo sabe-tudo. Eram tão lindos juntos! Parabéns pelos 7 anos de relacionamento. O amor de vocês é visível e contagiante até pra quem vê de longe.

Então é isso pessoal! Não esqueçam de compartilhar e se for postar algo, remeter a devida autoria. Essa é minha mensagem final:

Byeeeeeeeeeeeeee! Até a próxima! (Espero que seja o Pulsar Festival!)

Ana Raquel Barros. Todos os direitos reservados.

Contato pessoal: https://www.facebook.com/anaraquel.barros.31