Nunca pensei que fosse escrever algo para você. Mas aqui estou aqui em uma noite em claro e acho que seria válido.

‪O seu problema é que você sempre está tentando ser alguém. ‬Tentando agradar alguém.

‪Mas você já é alguém.‬

E é incrível.‬

‪Pare de tentar ser quem você não é.‬

Você finge não se importar, mas seus olhos te entregam. Poderia arriscar dizer sobre sua insegurança, mas seu ego se fragilizaria. Se quebraria em mil pedaços. Se permita ser fraco, sei que a vida já te bateu sem dó, mas não se torne mais um apático no meio desta multidão de pessoas que têm medo do que sentem. E você tem.

Se liberta. Você acha que é livre, mas não é. A liberdade que você tanto grita por aí, te prende de viver o passa por você.

Ser intenso não é sinônimo de saber viver. A intensidade também castiga. E cega.

E te cegou.

Se um dia precisar.

Se um dia acreditar.

Serei seus olhos.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.