This story is unavailable.

Sou uma pessoa que se enfia de cabeça demais em relacionamentos. Sempre fui assim. Consequentemente, se o relacionamento for ruim, o que aconteceu mais de uma vez, meu corpo imediatamente responde.

Em um desses relacionamentos tive gastrite e uma ferida perto da minha boca que parecia herpes e que durou mais de um mês (depois sumiu e nunca mais apareceu). Além dos clássicos sintomas de depressão como me entupir de salgadinhos e passar o dia e a noite inteiros deitada no sofá na frente da tv durante vários dias seguidos. E engordando, claro.

Em outro apareceram bolinhas no meu corpo inteiro que coçavam desesperadamente. Mais de uma vez nessa época elas apareceram. Diagnóstico? Nunca ninguém soube dar.

Em ambos de três em três meses eu ficava derrubada. Febre, garganta infeccionada, de cama.

Acabaram os relacionamentos, acabaram os problemas de saúde. Puf. Nunca mais.

Pra não dizer nunca mais, com trabalho acontece a mesma coisa. Começo a me sentir incomodada com o trabalho e pronto. Doente.

Sou uma pessoa bastante cética com muitas coisas, mas “mente sã, corpo são” eu tenho como mantra para a vida. Foi a vida que me mostrou que, sim, se sua mente não está ok, seu corpo sucumbe. E é o modo dela te mostrar que tem algo errado e que você precisa arrumar. Seja criando coragem e terminando um relacionamento, seja pedindo demissão ou seja lá o que esteja te fazendo mal.

Ficarei torcendo aqui para que você saia logo dessa. E pode ter certeza: tudo vai passar quando essa nuvem negra que paira sobre sua mente se dissipar.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Ana Claudia Savini’s story.