A fonte da Paz

Quando olhar alguém que sofre
e sentir na tua pele
a lama que partiu
o coração do monte
por muito desperdício
de atenção e tato
pensando ser humano
o lucro devastador
esqueceu que um dia houve
comunidade sem sociedade
da escravidão da terra
sob o aroma de carne
com finas especiarias
nas cartolas dos cartéis
de homens feito máquinas
onde se pode duvidar
que sangue pulse
além daqueles que derramou
um mar de anos em mais de um século
e a coleira das pessoas será posta em suspensão
pra enfim haver repouso na vitória do real
Like what you read? Give Ormando a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.