Os Grandes Poderes: Acumulação & Repetição

Andrea Masagão Moufarrege
3 min readJul 1, 2022

Começo com mais uma pergunta que tem a mesma resposta para os investimentos e para o tênis.

Quando começar? Quanto antes melhor.

Para entender melhor o quanto começar cedo é poderoso nos investimentos é preciso ter clareza sobre como funcionam os juros compostos. Prometo que a matemática aqui vale sua atenção ($). Começando do começo: juros são rendimentos recebidos ou pagos por quem empresta e por quem pega dinheiro emprestado, respectivamente. Vamos ilustrar o caso de quem empresta/investe, mas fique atento porque tudo que é bom para o doador de dinheiro é ruim na mesma proporção para o tomador. Então a primeira lição é fazer de tudo para ficar no grupo de quem empresta seu dinheiro. Para que toma dinheiro com frequencia, os juros são inimigos piores que aquela dupla falta constante que te persegue e te sabota nos jogos.

Os juros podem ser calculados de forma simples (linear) ou composta (exponencial). O cálculo linear simplesmente multiplica a taxa de juros pelo montante, já o cálculo exponencial acumula o rendimento do período anterior e aplica a taxa sobre o novo montante. Nesse caso, a operação matemática envolve uma potência que considera a quantidade de períodos acumulados. A beleza dos juros compostos é que, quando aplicados, fazem com que você ganhe dinheiro em cima de um dinheiro que inicialmente não tinha. A bola de neve cresce a cada dia, fazendo o dinheiro trabalhar para você. Isso é melhor que winner e ace juntos!

Agora imagina o quanto isso melhora quando a quantidade de períodos começa a contar logo que o investidor nasce. Só pra ter uma idéia, R$ 50 mil investidos por um recém-nascido em uma carteira com retorno anual de 10% a.a. se tornam R$ 541,7mil quanto ele/ela tiver 25 anos, considerando que não haja eventos de crédito negativos nesse período e que os rendimentos sejam reinvestidos. E o melhor é que esse investidor pode ficar jogando tênis todo esse período, sem ter que trabalhar para chegar nesse valor.

Um recém-nascido não consegue jogar tênis, mas a partir de 5–6 anos as crianças já podem começar a aproveitar todos os benefícios que esse esporte pode trazer para suas vidas. Além dos benefícios da atividade física, o tênis proporciona oportunidade de integração social, aprendizado de disciplina e responsabilidade. Na infância inicia-se o desenvolvimento das capacidades motoras e de raciocínio. Tudo é mais absorvido com mais facilidade, fazendo com que esse aprendizado seja potencializando ao longo da vida.

Começar cedo dá oportunidade para o (a) tenista usar o poder da repetição exponencialmente a seu favor. Vai bater mais bolas, vai automatizar mais golpes, vai condicionar melhor sua mente, e se estiver se divertindo, vai repetir, repetir e repetir cada técnica com alegria, buscando a perfeição.

O Federer começou aos 8 anos, imagina onde seu filho (a) pode chegar se começar aos 6?

Imagina ainda o quanto de tempo de treino você vai proporcionar para ele/ela se logo que nascer você já ajudá-lo(a) lançando a primeira bola para os juros compostos trabalharem como seu parceiro/a ao longo da vida.

Não gosta muito de fazer conta? Não tem problema, essa calculadora aqui te ajuda. 📈

Mas para atingir a perfeição técnica nos golpes não tem moleza, bora pra quadra. 🎾

Play!

--

--

Andrea Masagão Moufarrege

Economista (FEA-USP), mestre em Adminitração (EAESP-FGV) & Tenista Amadora, 2a Classe FTP. Escrevo sobre insights para investir e jogar melhor. 🎾 & 📈