A sutil diferença entre o aglutinador e o centralizador

Aglutinar é unir pessoas que convergem para um proposito quando este é apresentado claramente, sem nenhuma intenção de convencimento. A proposta tem sentido sensorialmente, ainda que para o mental dentro dos padrões de crença, tudo isso possa parecer loucura.

A função do aglutinador então é a da convergência, ou seja, fazer com que um ponto possa ser visto de todas as formas e pontos de vistas dentro de uma criação coletiva que não foge ao ponto inicial, ou seja, o proposito pela qual aquilo se move não se perde, pelo contrario. Cria-se um DNA que, de forma fractal, é reproduzido em todas as ações do grupo, mesmo quando ele muda de forma externa, ou seja, quando aparentemente está fazendo algo que não foi “pensando” no começo, mas contém aquele mesmo DNA.

O aglutinador então é a pessoa responsável por nos lembrar do proposito que nos reuniu e porque ele faz sentido dentro da nova logica que se propõe, mas não pelo convencimento mental, e sim porque todos os envolvidos sabem qual parte deles foi tocada quando a proposta foi feita.

Fico mais tranquila de saber que é possível unir pessoas entorno de um projeto sem querer controlar tudo que acontece, apenas fluir, para quem tem que chegar chegue, expressando as necessidades para mantermos a estrutura do DNA viva e pulsante em cada pessoa que se conecta. Gratidão :)