Minhas fotos estão boas?

Ontem eu estava fotografando e me peguei pensando a respeito das minhas fotos. Será que elas estavam boas o suficiente? Como fotógrafo eu acho que esta é uma dúvida que nunca sairá da minha cabeça, e isso é uma coisa boa. Quando você começa a fotografar enfrenta diversos desafios com relação à qualidade das suas fotos e é sobre esses desafios que eu quero falar hoje.

Dominando a câmera

Sem sombra de dúvidas esse é o primeiro grande desafio que um fotógrafo enfrenta. Depois que se compra a primeira câmera profissional o pensamento é de que finalmente suas fotos irão ficar maravilhosas. Não demora muito tempo e você percebe que não faz ideia de como operar aquela máquina, são tantos botões, tantas funções que você tem vontade de desistir e de simplesmente olhar fotos bonitas na internet. Mas você corajosamente, pega o manual, começa a ler notícias na internet, ver vídeos no YouTube e percebe que irá conseguir fotografar com aquele equipamento. Tudo isso não é fácil porque se está entrando em uma área de conhecimento desconhecida. É como um passo em direção à escuridão, e é um passo de coragem.

O tripé da fotografia

Nesse momento, sabendo o que todos aqueles botões fazem, suas fotos ainda não estão ficando como imaginava. Pelo menos foi assim comigo e depois de dominar o equipamento comecei a direcionar a minha curiosidade e o meu interesse para as técnicas de fotografia. Foi quando descobri que precisava dominar a velocidade da fotografia, abertura da lente, sensibilidade (ISO). No ato fotográfico, dominar essas três coisas é muito simples mas no começo é um desafio gigantesco. Eu nem diria que isso é dominar algum tipo de técnica da fotografia, é na verdade dominar o princípio mais básico. E este conhecimento muito importante porque não importa quão profissional se é, o quão especializada e avançada técnica utilizada, este tripé da fotografia estará sempre na sua mente em cada foto. É a base de tudo.

Técnicas avançadas

Agora que você verdadeiramente domina o equipamento fotográfico surge aquela vontade de fazer fotos que não sejam tão comuns. Por isso vai atrás de técnicas novas. Não sei se é possível descrever todas as técnicas fotográficas que existem, mas já me peguei apaixonado por muitas delas. Fotos panorâmicas, fotos 360, hdr, fotos com lentes olho de peixe fotos, com teleobjetivas, novos enquandramentos, novas cores, uma infinidade de variações dentro da fotografia já foram o centro da minha atenção por bastante tempo. Posso dizer com toda certeza que na sua vida fotográfica esta é uma das melhores épocas e que esta curiosidade por novas técnicas precisa ser mantida por toda a vida, ela é como o combustível que te faz avançar mostrando novas realidades e caminhos.

Copiando

Então surge a pergunta “Eu já domino a câmera e já domino tantas técnicas, porque minhas fotos não são tão bonitas quanto às que eu vejo na internet ou nos anúncios de revista?”. Não se engane é uma pergunta bem frustrante. Me fiz esta pergunta por vários meses e acho que finalmente tenho uma resposta. É tudo uma questão estética visual. Me explico. Não é que eu, você, não sejamos capazes tecnicamente de reproduzir as lindas fotos que vemos por aí. A questão é que as vezes nós não estamos tentando mesmo fazer esse tipo de foto. Pode ser que seu estilo não seja tão comercial, pode ser que seu estilo fotográfico não te traga rios de dinheiro. Comecei na fotografia pelo prazer de fotografar, pelo desejo de registrar momentos especiais. Uma coisa que saiu um pouco do foco no exato momento em que comprei a câmera e me perdi em botões e técnicas. Não que não se deva buscar a estética comercial ou que seu objetivo não possa mudar com o tempo. A questão é que vejo o valor de registro da fotografia como muito superior a qualquer definição, moda ou tendência ditando o que é belo. Porque no final das contas, uma foto, mesmo que na pior qualidade, vale muito dependendo do que ou quem ela está mostrando.

(Obs: A foto de capa está feia mesmo e as fotos feias podem ser muito divertidas! E só de ter feito você pensar em porque essa foto está tão estranha e ter te feito analisar ela por algum tempo, contribui para o seu crescimento fotográfico)

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.