Verum

Ela era como uma incandescente luz perante aquela sombra que eu produzia,um prisma que irradiava todas as cores imagináveis.

Sim ela era poesia, nao algo copiado de Drummond ou Álvaro de Campos, era algo próprio, novo e inovador, diferente de tudo que eu já havia visto.

Loira como está cerveja em minha mão, mas não gelada como a mesma, era quente e tranqüila como sol primaveril e com cheiro das flores presentes nesta estação tão marcante .

Nestas cartas que mandei, as quais você nunca respondeu, ficou a falta do teu colo e o silêncio, dentro do coração vazio .

A L.F

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Andre L. Ferreira’s story.