Uma Carta por Dia

CARTA 006 — CÉDULA SAGRADA

“Para desbloquear padrões sabotadores que atuam sobre a capacidade de se gerar prosperidade e abundância, de ser bem sucedido em sua vida profissional. Para aprender a pagar e receber com consciência, verdade e justiça. Para aprender a lidar com o dinheiro como se lida com qualquer energia: com bom senso, respeito e equilíbrio.”

Tema muito em voga nos dias atuais, não? Desde o macro, nas ações dos governos Federal, Estaduais e Municipais, de quem vimos cobrando o uso responsável dos recursos que são públicos, até o micro, nas ações individuais, que nos afetam diretamente e ao coletivo indiretamente.

Como tudo tem uma relação sistêmica, a auto sabotagem está relacionada com o sentimento de autovalor, da não consciência do valor de cada um. Do não merecimento e do não pertencimento. E isso gera no coletivo (sistema) a informação que o que é bom e melhor é o do outro e que eu sou incapaz de ser ou ter o que o outro é ou tem. Daí que enfio os pés pelas mãos (endividamento — em todos os aspectos), para sustentar um “status quo” que não é real. Passo a viver da ilusão.

Quando se quebram os paradigmas dos valores, entra-se em uma crise, reconstrói-se, faz-se o aprendizado, choca-se com o coletivo (sistema) por estar vivendo em outro paradigma e vai encontrar sua nova turma. A ecologia do ser, trazendo uma nova consciência de valor, onde Ser é diferente de Ter. Aliás, pelo mundo, o conceito de propriedade vem abalando as estruturas, ao propor o uso comum dos bens, o desapego de ser dono e a percepção de ser usuário (atenção! Nada que ver com comunismo; que fique bem entendido!).

Cédula Sagrada vem nos lembrar da renovação dos nossos valores e do encontro com nossa essência.

Mantra do dia: EU SOU UNO COM A ABUNDÂNCIA E A PROSPERIDADE DO UNIVERSO.

Gratidão! Namastê