Estilo Boho Chic:

O “lixo social” que virou “luxo cultural”

Estilo Boho Chic (Fonte: Pinterest / Autor: Desconhecido)

Olá! Seja bem vindo ao arquitetura.sem.tortura!

No último post você pode conhecer um pouco sobre dois novos estilos de Decoração: o Retrô e o Vintage. Vimos suas características, o que diferencia um do outro e os elementos que você pode utilizar para inseri-los na decoração de sua casa.

Hoje, vamos conhecer um novo estilo que, embora pouco conhecido pela maioria das pessoas, vem, cada vez mais, inserindo seus elementos em projetos de diversas revistas de Decoração: o Estilo Boho Chic.

O Boho é um estilo que vem ganhando adeptos no mundo da Decoração, com sua mistura de elementos estampados e rústicos. É uma derivação da expressão Bohemian (ou “Boêmio”) e, historicamente, busca seus elementos em objetos comuns aos ambientes habitados (ou frequentados) por aqueles grupos , com estilo de vida considerado exótico e diferente, por serem autênticos e livres das regras e padrões convencionais e, por essa razão, injustamente desprezados pela sociedade: comunidades orientais, acampamentos ciganos e também os cabarés que serviam como ponto de encontro para artistas e escritores de gênero revolucionário).

Como as definições deste estilo de vida vêm de culturas de diferentes origens e etnias, é natural que suas referências também sejam bastante variadas. Isso, em parte, explica a influência das culturas cigana e boêmia que marcaram algumas décadas passadas, além de elementos de influência oriental, hippie e étnica, misturando todos esses estilos de forma mais despreocupada.

Vale destacar que os elementos utilizados neste estilo de decoração têm suas origens em ambientes de encontro familiar ou em locais de reunião de pares culturais, lugares, enfim, que, em sua dinâmica, prezavam pela valorização das sensações de acolhimento e receptividade. E é justamente isso - a criação de ambientes aconchegantes e acolhedores - que marca as composições desse estilo, que consegue agregar todos os elementos de decoração, mesmo em suas versões mais rebuscadas, criando ambientes completamente personalizados, sem perder a harmonia e o aconchego.

Todo esse exotismo “mágico” das referências que buscamos neste tipo de ambiente tem sido trazido para a contemporaneidade, recebendo referências mais atuais, de um passado não tão remoto assim. Dessa forma, já é possível criar ambientes incríveis, aconchegantes e com um toque requintado, apenas utilizando alguns detalhes do Boho chic: cortinas pomposas, almofadas coloridas e em grandes quantidades, pendentes, tapeçarias arabescos marcantes, franjas e tecidos mais pesados e envolventes como os veludos, em tons mais sóbrios como o bordeaux, azul e verde escuro (essas cores são mais características, mas não são uma regra, ok?), gardens, almofadões e pufes, dentre outros detalhes.

Aqui, pode-se dizer, de certa forma, não há regras. A idéia, aqui, é decorar de forma despojada, livre e bastante colorida, com objetos adquiridos em viagens, peças artesanais, e outros itens decorativos, ajustando-os, sempre, de forma bastante harmoniosa (viram só quantas vezes fiz menção à “harmonia” neste artigo?).

Se você se inspirou e quiser saber mais sobre esse assunto, escreva para nosso email contato@andreviana.com.br

E não se esqueça de curtir nossas stories e seguir o arquitetura.sem.tortura aqui no Medium: www.medium.com/@andreviana.arq

Assim, você será informado, sempre que tivermos novidade no ar.

No próximo post, vamos conhecer mais um estilo de decoração.

Encontro você em breve!

Um abraço e até a próxima!

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade