8 dicas para AMPlificar os seus clientes

8 dicas do Google para você começar a usar AMP nas suas páginas e aumentar a sua audiência

#AMPlify

Artigo traduzido e adaptado do original: http://webmasters.googleblog.com/2016/09/8-tips-to-amplify-your-clients.html

Aqui uma lista com os 8 ítens a se considerar quando ajudamos os seus clientes a terem seus sites AMPlificados (e ficarem ainda mais curiosos) depois do anúncio de expansão do suporte para Páginas Aceleradas do Google.

1. É fácil começar

Se o seu site usa um gerenciador de conteúdo (CMS) popular, ter suas páginas em AMP rodando é tão simples quanto a instalação de um plug-in. Sites que necessitam de HTML customizado ou que foram feitos do zero irão precisar de desenvolvimento de recursos adicionais.

2. Nem todos os tipos de sites são adequados para o formato AMP

AMP funciona muito bem com todos os tipos de conteúdo estático como notícias, receitas, lista de filmes, páginas de produtos, reviews, vídeos, blogs e outros. AMP não é tão útil para single-page apps complexas, que possuem funcionalidades interativas ou dinâmicas, como mapeamento de rotas, email ou redes sociais.

3. Você não tem que transformar o seu site inteiro em AMP

Adicionar o AMP progressivamente para um site existente começa com uma simples página estática de conteúdo como artigos, produtos ou posts de blog. Essas serão as principais páginas acessadas pelos usuários através de plataformas e dos resultados de busca, e mudanças simples como essa usando AMP podem trazer grandes benefícios para o seu site. Essa abordagem permite a você manter a página inicial e outras páginas que possam necessitar de desenvolvimento avançado navegáveis.

Se você estiver criando um novo site com bastante conteúdo do zero, considere construir desde o começo o site inteiro usando AMP. Para começar, veja nossa documentação básica de início (guidelines).

4. O Projeto AMP é open source e ainda em constante evolução

Se o seu site hoje não é suportado pelo formato AMP, considere abrir um feature request no GitHub, ou você pode desenvolver você mesmo o seu componente.

5. Páginas AMP podem precisar de requisitos adicionais para ser exibidas em certos locais

Para que as páginas em formato AMP apareçam nos resultados de busca, elas precisam estar validadas. Algumas integrações de produtos podem precisar mais do que é solicitado pelo validador AMP. Por exemplo, você irá precisar inserir em suas páginas AMP uma marcação com dados estruturados para artigos para que ela seja elegível a ser publicada no Google Top Stories.

6. Nada muda no ranking de busca

Uma página ou site com AMP válido e elegível não terá nenhuma influência sobre a classificação do site nas páginas de resultados de busca. A diferença é que nos resultados as páginas que estiverem em AMP irão surgir com um ícone como abaixo:

Ícone de página em AMP nos resultados de busca do Google

7. AMP no Google está expandindo globalmente

Resultados em AMP no Google irão ser lançados mundialmente nas próximas semanas. O carrossel de Top Stories que exibe as novidades com conteúdo fresco em AMP já está disponível para um certo número de países e idiomas.

8. A ajuda está na sua mão

Há uma série de recursos úteis que irão ajudar você com qualquer dúvida que aparecer:

Webmasters Help Forum: Tire suas dúvidas sobre AMP e implementações do Google no projeto

Stack Overflow: Questões técnicas sobre AMP

GitHub: Envie uma feature request ou contribua com o projeto.

Postado originalmente por Tomo Taylor, AMP Gerenciador de Comunidades.