Escrever é um ato de rebeldia contra a solidão. Minha escrita nunca é só. Nela se encravam todas as relações que vivi e delirei. A palavra sempre vem acompanhada de uma história. Palavra é elo. Ligação. Escrevo a procura de encontros. A escrita nunca é solitária.