Como encontrar o sentido da vida e da morte

Qual é o sentido da vida e da morte? Por qual motivos fomos colocados aqui e para onde vamos? Parar para pensar em nossa existência, em nossos motivos e intenções, nos coloca nessa discussão sem início nem fim e perdemos totalmente a noção de certo e do errado.

Essa dúvida foi e ainda é muito cruel para o homem. Dúvida essa que fez com que ele criasse, ao decorrer da evolução da humanidade, alguns agrupamentos de ações, ideias, rituais e cultuações para diminuir o peso dessa incerteza: as religiões. A religião ajuda o indivíduo a se localizar em seu sentido de universo. Mesmo que essa ajuda venha daquilo que o próprio homem criou, o ser humano tira o peso dessa incerteza das costas.

Para Thamires Naves, católica, Leandro Novelli, adventista e Laís Araújo, evangélica, a vida se desenvolve a partir de um Deus. A vida para eles foram um presente deste ser onipotente sem nome, somente denominado como Deus. De acordo com o que ele disse ser certo e errado, Thamires, Novelli e Laís continuam suas vidas sem a dúvida de suas essências espirituais. Quanto à morte no conceito físico, os três respondem com uma das mais famosas citações da bíblia sagrada:

“Do pó viemos e ao pó retornaremos.” (Gênesis, 3,19)

Já para Roberto Ekuni, agnóstico, a vida vem para a manutenção de um sistema. A morte significa renovação desse sistema, como uma máquina que sempre precisa de peças novas para funcionar. Ekuni reforça que como tudo na vida, nosso sistema solar funciona no modelo sistólico e diastólico, a vida é assim, nossos pulmões são assim, nosso coração é assim, estamos expandindo, um dia iremos contrair e voltar a massa inicial.

Por fim, para Bruno Cardoso, que é testemunha de Jeová, diz que o princípio da vida vem das escrituras da Bíblia, onde se pregava que o mundo era um lugar de pessoas perfeitas e que o sentido da morte surgiu do erro de Adão e Eva. Cardoso finaliza dizendo que Jeová deseja as boas ações dos indivíduos na terra e quando se chega ao momento da morte, somente Jeová pode julgar seus discípulos

O sentido da vida pode se expressar a alguém como assistir uma série de televisão o dia todo deitado no sofá ou sair de uma rotina para agir em prol de uma sociedade melhor e fazer o bem. Para essa pessoas, a morte pode simbolizar, de um fim de uma linearidade simples, até uma continuidade de outra experiência ainda mais complexa. Independentemente do que se acredita, a dúvida que sentimos diante do sentido da vida e da morte é o que nos move e nos mantém, de certa forma, vivos em nossa essência de ser.