acabei de deitar para dormir mas, como acontece regularmente, minha cabeça viajou pra outro lugar que não o mundo rosa dos sonhos.

enfim. tô pensando em como eu sou tola em reclamar tanto da vida. claro que eu tenho minhas crises existenciais, meus sentimentos deprimidos e todo esse tipo de merda emocional que a gente tem, mas, além disso, além dos problemas que são em grande maioria alimentados na minha prorpia cabeça, eu sou feliz,. eu tenho uma vida boa

eu vivo bem, porque eu não passo fome nem frio, porque eu tenho amigos e família, porque eu tenho uma sapatosa imoral do meu lado que entende minhas noias e eu entendo as dela, eu tenho uma cabeça mais ou menos boa, e tudo isso. eu não tenho dinheiro pra comer pão de queijo todo dia na faculdade mas eu ESTOU NA FACULDSDE e nem tenho muita simpatia com as pessoas, mas tudo nem, a vida é feita de altos e baixos.

não sei se as palavras desse texto estão escritas corretamente porque eu não consigo ver porque to usando meu celular ruim, mas enfim, espeto que esteja tudo certinho ou que ao menos dê pra entender a mensagem que eu quero passar pra mim mesma, que é

reclamar menos é abrir mais os olhos pra ver o quão boa é a vida que eu tenho e reconhecer esse monte de coisa boa que me cerca e que tampa, com certeza, todos esses buracos do meu peito e preenche qualquer vazio de bad que possa vir a existir no meu corpo, que embora eu me sinta feia as vezes, sei que sou até bonitinha, então, vou dormir feliz e sem bad, porque a vida é uma coisa boa pra se viver a cada dia, se amanhã vou ter bad, não sei, talvez sim, mas agora tô de boa.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.