Medo

Rouba minha sanidade

Meu coração bate em crises de ansiedade

Medo do que há de vir

Eu não controlo quem está ao meu lado

Nem sei mudar meu jeito vago

E é isso que me faz ruir.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Ari’s story.