Companheiro

E novamente,
aquele antigo sentimento
vem me assombrar.

Rasga minha garganta,
mas não me mata.

Aperta o meu peito,
mas não me sufoca.

Só me restam as lágrimas,
que não molham.