Eu não aceito

Este mundo doente em que caí,
insiste em tentar me convencer
que o problema sou eu.

Nas aberrações que vejo,
momentos que não compreendo
pessoas anamórficas, cinzas
perdidas.

Eu, não aceito.
Caminho em direção ao abismo,
como todos os outros.

Mas caminho de olhos abertos
e enquanto eu sentir dor,
vou saber que existo.

Eu não aceito,
desculpe.