Teus gritos,
mesclam-se com o canto das cigarras
e a nostálgica brisa noturna,
arrepia meu corpo
pela ultima vez,
enquanto seca o sangue negro,
enquanto faz ranger as portas,
enquanto abafa meus gemidos,
de dor.

N A D A
importa mais.

N

A

D

A

Pois eu me senti vivo, ali.
enquanto fingiamos
dançando,
que eramos feitos um para o outro.
E tua camisa de seda verde
já estava entreaberta.

Teu riso invade minha mente.
Tua pele,
teu cheiro.

Flash.

.
.
.

Uma faca bem amolada
e limpa,
garante um corte preciso,
em pequenos cubos.
Cebolas em pequenos cubos.

Bom apetite.

Like what you read? Give Angela Anísio a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.