Comunicação e boas ideias

A comunicação mudou, ou melhor, o modo como vemos a comunicação mudou. Se antes a limitávamos apenas a sua definição literária, o ato de estabelecer uma conexão promovendo uma mensagem um com o outro, hoje já a visualizamos onde ela realmente está: em tudo. Vestir uma roupa é comunicar, é mostrar para o mundo o jeito que você quer ser, é mostrar sua personalidade, sua cultura e não é só isso, comunicar é falar, agir, vestir, escrever, escutar, cantar, grunhir, sorrir, vestir, comunicar é ser.

Comunicar esta em tudo e é impossível não comunicar.

O ser humano sente uma necessidade absurda de comunicar, faz parte da nossa espécie. E não espere que comunicar seja apenas estabelecer uma associação de palavras em um certo meio. Shannon e Weaver foram os pioneiros em sintetizar e desenvolver o processo básico de comunicação, onde temos um locutor com uma mensagem para um receptor, esta que passa por um canal através de um meio. Mais tarde, naturalmente outros estudiosos adicionaram etapas ou até deram outros sentidos para etapas já existentes, como foi o caso de McLuhan com sua inovadora e polêmica definição de “ O meio é a mensagem”, mas podemos identificar como é simples e ao mesmo tempo funcional o processo desenvolvido nos anos 40, e que serve de base para tantos estudos e desenvolvimentos de ideias dos dias de hoje.

Falando em ideias, de onde elas surgem? Steven Johnson escreveu “ De onde surgem as boas ideias?” Onde ensina como “capturá-las”, lógico com estudo e muita criatividade. Gosto de pensar que a criatividade se assemelha a um caminho, o “ser criativo” não é um dom que poucas pessoas possuem, muito menos um super poder. Todos somos criativos, a diferença esta em quem a desenvolve mais, quem da mais passos no caminho. Ser criativo exige dedicação, estudo, agonia e inquietação. É não estar satisfeito com o comum e ao mesmo tempo ter vontade de fazer, ter paixão, uma boa idéia criativa é movida pela paixão, gosto de fazer. Mas, e as ideias?

Bom, um dos caminhos mais curtos para encontrarmos as boas ideias, surge através dos processos criativos, os processos criativos fazem com que a criatividade tenha uma conexão com a comunicação. Para um bom processo criativo devemos ter em mente três etapas: PREPARAÇÃO, GERAÇÃO DE IDEIAS E EXECUÇÃO. Na preparação temos a coleta, do problema, dos dados, do que vamos utilizar para ela se desenvolver. Na geração de ideias é a hora de se ariscar, ideias, mapas mentais, brainstormings, todos os métodos valem para encontrar a solução. Logo depois vem a execução, a concretização da ideia, o colocar em prática. Mas não são só os métodos que influenciam para termos resultados positivos, fatores externos como ambientes criativos propícios (com pessoas com os mesmos propósitos que você), bom humor, estudo e redes de associação são fortes aliados.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.