Muito bom o texto.
Gilberto Saltarelli
11

É isso aí mesmo Gilberto! O que você disse é muito importante.

Ao falar sobre não desprezar as minorias reconheço que deixei um pouco vago, sem esclarecer o exato ponto que me levou a ressaltar isso, de modo que não é o de buscar um estado de uniformidade, que nem seria democracia, como você bem pontuou. A democracia já é de certa forma uma utopia realizada e é “perfeita” justamente por permitir a convivência das diferenças. Coloco contudo no trecho (digo, foi a intenção) que as minorias e as maiorias flutuam, e o pensamento conservador as vezes tende a se prender ao passado fazendo atrito a que se mude com o mundo.

Ao falar em desprezo considero (digo, em intenção) o pensamento estatístico de se desprezar/ignorar por completo ou querer se excluir a existência dos diferentes, como o modus operandi de alguns que parecem intentar garimpar divergências para excluí-las, quando na realidade é importante justamente para a democracia saber encontrar as convergências o que só pode se dar pela capacidade de conviver com aqueles que podem ter os pensamentos diferentes e que verdadeiramente, ou aparentemente pra nós, pode ser infundado.

Mais precisamente o que me levou a esta reflexão é que muitos têm se utilizado do argumento de que em função da maioria da população ter eleito a presidente Dilma nas urnas o cargo dela é inquestionável para a maioria. Este foi o argumento que inclusive alguns dos votantes da câmara se utilizaram. Desta forma pelo que coloquei, a maioria de ontem pode não mais ser a maioria, e se ainda fosse, as reiteradas reclamações desta então minoria, por mudanças, poderia sim ser apreciada, ao contrário dos que tentam invalidar os que solicitam adjetivando-os como golpistas e utilizando colocações como se eles estivessem na verdade conclamando por uma ditadura, tal qual a de 64 que ninguém que quer democracia e entende o que é isso, quer repetir.

Muito importante suas ponderações, também para esclarecer as brechas que deixei. E é uma boa notícia saber que estão buscando reformar as regras dessa representatividade vazia que temos.

Like what you read? Give André Silva a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.