“O que meus ídolos achariam disso?”
Gabriel Hislla
61

Hislla, esse não é o primeiro texto seu que leio, mas que faz perdurar o sorriso involuntário e o seu comparsa “balançado-de-cabeça”, pra frente e pra trás, num curto intervalo, típico de quem entende o que o outro fala e, ao mesmo tempo, é entendido.

Infelizmente percebo que essa cronofobia ou pressa pra realizar o que pode ser rapidamente “mostrável” e “falável”, cheio de orgulho e sedento por feedbacks, não é exclusiva a quem trabalha com criação.

A máxima “antes feito do que perfeito” vem mascarando e perfurando nosso potencial na entrega de produtos e serviços melhores. E se torna mais grave quando o cliente somos nós mesmos, quando é (ou era) natural o zelo ser quase que infinitamente maior.

Mas tenho seguido uma regrinha: toda vez que penso em desistir de algo ou correr pra entregar do jeito que tá, lembro de como minha mãe é persistente nas coisas que faz e me pergunto “se fosse minha mãe, o que faria?”. Aí faço totalmente o contrário daquilo que estava pensando em fazer. Ou seja, persisto. E, no final, fico mais satisfeito e feliz por não ter ~hesitado ao êxito.

Às vezes nós já temos grande parte das opções possíveis (quase sempre as duas, positivo ou negativo) e insistimos em escolher a que sabemos não ser a correta. Ou a mais “tranquila e favorável”.

No teu caso, poderia pensar: “O que o Rafo faria? O que o Alarcão me falaria?” e, sabemos, que nossos ídolos nos dariam o direcionamento para o que é o correto a se fazer, ainda que seja o mais chato. 
Na verdade, visto o título do teu texto, acredito que já esteja fazendo. Mas como eu demorei pra fazer esse texto bem bonito e me esforçando pra pontuar corretamente, não vou apagar esse trecho e digo que vim “reforçar positivamente a sua constatação”.

No mais, não sei se é bem por aí, mas esse é mais um dos meus “talvez” em busca dos “porquês”.

Continue escrevendo, brother, faz muito bem. ❤

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.