Como movimentar um relacionamento acomodado

Eu não sei.

É bem isso, não existe uma fórmula mágica, um passo a passo, uma receita que vai te ajudar a dar um up no seu relacionamento.

Cada pessoa pensa, sente e age de formas distintas e relacionamentos resultam de interações sociais entre pessoas.

Você já analisou e tentou descobrir o que está causando esse incômodo? É só você ou a outra pessoa também já percebeu que não é mais a mesma coisa? E do que resulta todas essas frustrações?

É importante entender o que está acontecendo, se são brigas ou se é apenas comodismo. Se existe falta de interesse da parte de alguém, se ainda existe amor, se os dois lados estão dispostos a fazer acontecer, etc.

Como eu disse, não tem fórmula mágica ou passo a passo, mas existem alguns pontos que você pode atentar-se para se cativar pela sua pessoa e para a sua pessoa cativar-se por você.

Preste bem atenção.

Os pequenos detalhes são os que mais importam. Quanto mais singelo e mais pessoal for, mais peso e significado tem.

Eu falo de um banho à dois, por exemplo. É mais rápido, economiza água e energia, e é um momento de cumplicidade único. Ali são permitidas brincadeiras, implicâncias, roubar o sabonete do outro, invadir o chuveiro quando o outro está usando e muito mais.

Cozinhar juntos também pode ser uma experiência de valor. Tudo bem se só um sabe cozinhar. O outro pode aproveitar para agilizar a limpeza das vasilhas sujas ou até mesmo só fazer companhia e dar palpite errado. É uma delícia jogar conversa fora na cozinha.

Um chamego inesperado, um toque de mãos cúmplices fora da vista de terceiros. Um elogio sincero. Ou até mesmo uma chamada de atenção mais séria.

Repare no outro e perceba o que falta e como você pode suprir isso.

Mesmo depois de muitos anos, manter-se namorando e apaixonado é importante.

Um relacionamento consistente, firme e consolidado pelos anos não exclui a intensidade, a inconstância e a energia de uma paixão. E da pra se ter os dois em um mesmo relacionamento.

Procure quebrar a rotina de vocês. Um beijo roubado. Um amasso no sofá. Um passeio só vocês dois em um lugar ainda desconhecido. Sexo fora de casa ou em qualquer lugar que não seja a cama, que não siga o padrão que já se estabeleceu.

E principalmente e o mais importante, converse coma sua pessoa. Entenda que ela é a sua cúmplice, a sua parceira. E que se existe algo que incomoda um dos lados, o outro precisa saber. Juntos vocês serão muito mais forte e intensos.

Mas sem brigas, sem humores inflamados, sem mesquinharia. Não existe certo ou errado. Não existe um só lado. É importante enxergar o outro também e entendê-lo. E se houver necessidade de mudanças, os dois devem estar dispostos a abrir mão e mudar juntos.

Um relacionamento é composto de dois e só funciona quando os dois estão trabalhando nele com amor e parceria.

Like what you read? Give Anxiety a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.