Pare de culpar a vítima pelo relacionamento abusivo dela

Reprodução MdeMulher

“Você está nessa situação porque quer”

“Você gosta de sofrer?”

“Você é cega?”

“Eu nunca cairia nessa”

Quantas pessoas você não ouviu dizendo frases como essas com o intuito de fazer com que a amiga, irmã, prima ou até mesma você caísse fora de um relacionamento que não faz bem, que não é saudável?

Muitos se perguntavam as mesmas coisas enquanto assistiam Emilly chorar de tristeza com a expulsão de seu namorado Marcos do BBB 17. Alguns até se revoltaram ao ouvirem a moça dizer que não queria que ele tivesse saído do programa. Que ele não tinha culpa. Que estava preocupada com ele.

“Mas ele beliscou, apertou, gritou, humilhou”. Sim, eu sei! Ele fez isso e muito mais. Deveria ser fácil terminar com tudo.

DEVERIA. Mas não é.

Então por que raios ela o queria lá dentro?

Não sei responder. Nunca estive em um relacionamento dessa natureza, com alguém manipulador. Mas a cena de negação de Emilly serviu — pelo menos para mim — para ver como é difícil e doloroso sair e até mesmo perceber que está envolvida com alguém abusivo. Por isso, se assim como eu, você nunca passou por algo parecido, não julgue nem critique os sentimentos alheios.

Foi por gostar tanto de Marcos que Emilly chegou acreditar que o relacionamento dos dois era normal ou, se não era, que ele ia conseguir reconhecer e mudar.

Por outro lado, Ieda e Vivian, as outras participantes que restaram na casa e que eram rivais de Emilly no jogo, mostraram que não há nada melhor do que estar perto de pessoas que confortam, conscientizam e te ajudam a colocar os pés no chão. Elas não questionaram. Disseram apenas: “Você não é a culpada!”.

Isso se chama sororidade. É disso que estamos precisando.

Seguimos, manas.