Castração

Não aguento mais essas definições, essa porra desse sistema tentando me prender onde eu tô agora, essa castração de possibilidades, esse cerco. Voltei a me perguntar se tava no caminho certo, o que afinal eu tô fazendo com a minha vida? Que merda de “ordem natural” é essa que dizem que a gente tem que seguir? Somos obrigados a ouvir que não somos obrigados a nada, quando essa maldita gaiola é tudo que é possível agora. Vocês estão todos errados se pensam que são perfeitamente livres, reparem um pouco mais nas gaiolas de sangue que os prendem. Passar bem.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Marina Arêas’s story.