Usando APIs para Gerenciar a Infraestrutura

Meses atrás estava em um cliente e ele de repente comenta: "algumas empresas vêm aqui falar que tem API … mas o que eu faço com isso?". Realmente é uma boa pergunta, o que dá para fazer com isso?

Não sei se vocês se lembram de situações onde se uma solução não falava nativamente com outra, isso era uma barreira quase intransponível, alguns diziam ainda "dá para desenvolver", mas aí poderíamos cair numa situação onde a versão seguinte de uma solução poderia "quebrar" o que foi customizado.

Um outro problema é quando algo faz quase aquilo que gostaríamos, temos que conviver com o que tem, e ficar sempre pedindo para o fornecedor: "vocês não conseguem colocar isso na ferramenta de vocês?".

Imaginem o seguinte cenário: a ferramenta de segurança que utilizo consegue gerar uma visão da quantidade de vulnerabilidades, ela consegue proteger das vulnerabilidades, ela tem relatórios bem descritivos… Mas eu tive uma ideia de divulgar o nível de proteção de uma maneira que faça sentido para o meu caso, o que faço? Se esta ferramenta tiver suporte a APIs, eu poderia:

Sim, isso já é possível hoje, desde que você utilize para gerenciar o seu ambiente plataformas que expõe todas ou pelo menos a suas principais funcionalidades via API!

Precisa ser um Desenvolvedor para fazer isso? Absolutamente não. Precisa ter um conhecimento mínimo em codificação, que em muitos casos não é uma barreira para a grande parte dos profissionais de TI (Tecnologia da Informação).

Poderia pegar estas informações e inserir na minha plataforma de monitoração e gerar alertas por vulnerabilidades? Poderia consultar a quantidade de eventos de ataques e gerar alertas e/ou colocar no mesmo gráfico de vulnerabilidades? Claro que sim!

Daí a grande importância das APIs, tudo é possível, e você pode colocar a suas ideias e necessidades em prática!